Adolescente de origem indiana ganha R$ 140 mil com projeto sobre cura potencial da Covid-19

Por
em Ciência

Uma jovem e brilhante cientista de apenas 14 anos está desenvolvendo, sozinha, uma potencial cura para a Covid-19.

Anika Chebrolu, de Frisco, no Texas (EUA), espera salvar centenas de milhares de vidas com sua pesquisa, que envolve um tratamento diferenciado para o novo coronavírus, conforme divulgou a CBS News. Graças aos seus esforços, ela foi nomeada a vencedora do prêmio ‘2020 3M Young Scientist Challenge’, uma competição para cientistas do ensino médio.

O projeto da aspirante a cientista rendeu-lhe um prêmio em dinheiro de US$ 25 mil (R$ 140,6 mil).

"Isolei um composto principal de um banco de dados com quase 698 milhões de moléculas", disse Anika.

Essa descoberta, que ela espera que conduza a uma nova arma contra a Covid-19, começou há dois anos, enquanto a jovem pesquisava a pandemia de gripe espanhola, que assolou o mundo entre 1918 a 1920, ceifando a vida de 50 milhões de pessoas.

“Eu só queria ajudar o mundo e deixar as crianças saberem que podem fazer tudo o que quiserem”, disse ela.

O sonho de Anika é tornar-se uma pesquisadora médica e professora no futuro. Enquanto isso, ela tem feito um trabalho de gente grande e inspirando uma geração a alcançar as estrelas. (......)

Gabriel Pietro têm 20 anos, é redator e freelancer. Fundou o Projeto Acervo Ciência em 2016, com o objetivo de levar astronomia, filosofia e ciência em geral ao público. Em dois anos, o projeto alcançou milhões de internautas e acumulou 400 mil seguidores no Facebook. Como redator, escreveu para vários sites, como o Sociologia Líquida e o Segredos do Mundo. Ainda não sabe se é de humanas ou exatas, Marvel ou DC, liberal ou social-democrata. Ama cinema, política, ciência, economia e música (indie). Ainda tentando descobrir seu lugar no mundo.